terça-feira, 29 de abril de 2014

2

Música {5} - Nem fé, Nem Santo - Mallu Magalhães

Hooii meu povo, faz MUITO tempo que não posto uma musiquinha aqui, mas ai vai, a diva, a voz mais linda deste universo, Mallu Magalhães... Sim senhoras e senhores, a garota da voz angelical... Se bem que suas músicas são de principais ouvintes garotas, mas a Mallu é muito boa para eu deixar de ouvir... Então deixemos de falar e vamos a música haha:




Ah, achei por bem postar também uma música cover que gravei, minha voz não ficou legal, mas dê seu like no sound cloud para uma motivação pro escritor pedinte da voz desafinada.
ps: Gravei a voz no celular, já piorou tudo :s, mas tá valendo hehe




Até mais gente õ/

domingo, 20 de abril de 2014

2

Andorinha




A felicidade morava a 800 milhas daqui, sim, eu sabia, era uma andorinha, voava, feliz e pura... Eu andava pelos trêns por ai, desnumbrando morros e verdes. A andorinha sorria, sorrio também, um dedo de prosa pra variar, um bom leite, café? Quem sabe... A felicidade supria a fome, não entendia toda esta furtividade da vida que se falava, pra mim o tempo era único, os dias poderia ser longos, ás vezes tão curtos que dava vontade de voltar. Tudo era livre, eu, nem tanto, mas a andorinha deu a voar, foi por caminhos que nem o vento sabe. Nisto, o verde se foi, tudo se tornou cinza, já não lembrava mais dos morros, tudo era sangue, sim, alma... Talvez tenha demorado a perceber, já não respirava, tudo estava escurecendo, tudo... Já não havia ar... Estava afogado... Não sei ainda, se o sangue era meu, ou da andorinha... Andorinha, andorinha, por onde andas, o bocado de solidão, vosmercê, não podes me deixar á mercê... Talvez o Seu João soubesse... Talvez... Ela se FOI! Gritei, quase chorando, engoli tudo que havia alí, sangue dor... Voltei, já não havia mais nada, nem mesmo a andorinha, sabes lá, se o Abreu sabes onde ela está... Talvez eu deveria sonhar menos, talvez, a Andorinha volte, sim, ela virá. Não, não virá... Até eu acordar... até...


Jean Bispo

quinta-feira, 17 de abril de 2014

8

Infinidade





Muitos dizem que o universo é infinito, quem dera, ao menos uma vez...

Talvez esteja aí a verdade... Como pode o homem medir aquilo que nem ele mesmo vê? Como pode o homem medir algo que está dentro dele e fora ao mesmo tempo...

Questão era o ser, dúvida o não ser... Medir a relatividade do tempo... Medir o imensurável, medir a questão, medir a dúvida, medir a razão, medir teu chão... Eis o tempo, eis o nada, eis a areia, eis o som, raios, vento, trovão, chove... 


Jean Bispo

terça-feira, 8 de abril de 2014

5

Nota do autor #1



Olá pessoas, já faz um tempo que não faço um post em 1ª pessoa direta aqui, mas aqui vai. Acho que já perceberam que ando postando um pouco menos do que no mês de janeiro (de quando voltei da hibernação) mas não desisti do blog não, é o eterno bloqueio mental que sempre me atormenta, mas em fim, esse post é para tirar uma grande dúvida minha e apresentar certas ideias.
Nos Anos de 2012 e 2013 eu costumava fazer postagens sobre analise política e tal, mas acabei parando quando entrei na "hibernação" onde estava escrevendo sobre a revolução do vinagre, e que está nos rascunhos até hoje. Quando retornei, acabei sendo somente literário deixando as poucas crônicas, análises e críticas de lado, o que gostaria de saber, é se, meus amados, lindos e maravilhosos leitores, gostaria de ter posts a respeito de vez em quando. Acerca disto a proposta é a seguinte: Pretendo escrever um artigo ou livro cientifico, pequeno, com uma análise das discussões socio-políticas e suas possíveis aplicações, certamente, se fizer divulgarei aqui no blog, provavelmente de graça, (Claro, terá uma avaliação de algum Professor , ou Doutor em alguma área a respeito) a questão é, se antes disto, eu postar textos curtos com temas parecidos, porém com características mais sucintas e especificas á algum acontecimento, podendo exemplificar os 50 anos de Ditadura Militar.
 Assim, deixarei uma enquete logo ao lado, no topo, peço para que votem, não me preocupo se vocês irão querer ou não, pois pode acabar sendo chato eu postando esses textos do nada.
E a respeito da minha ausência, peço aos meus leitores bloggers, que comentem as postagens para facilitar minha visita ao blog de vocês e ajudarem na divulgação dos seus blogs também. Farei o máximo para acessar cada blog que sigo, mas é complicado, fica mais fácil se comentarem (hahaha, comentem, '-')