terça-feira, 27 de janeiro de 2015

6

O Viajante


Surgia no leste um surto de vida, réstia da morte do oeste, sangue verde, corria cegamente entre as árvores, enxergava o que ouvia, ouvia o que enxergava, pobre menino sonhador, ao menos sabia que as nuvens não eram de algodão, mas um dia foi tão alto que o gelo que penetrava em suas veias, dissolvendo sua seiva, fez faltar-lhe força, pois tua queda era cegamente prevista, teu corpo chamegava, desfalecendo-se...
Foi desintegrado no seu próprio ar, teus destroços foram espalhados pelo universo, em outras dimensões.
Um pobre viajante encontrou o que parecia os restos de seu coração despedaçado, provavelmente por acaso, ou não... quem sabe? Mas seu coração ainda batia, num ritmo lento, ainda flutuava, derramava seu sangue verde lentamente...

6 comentários:

  1. Que talento, parabéns! Adorei a escrita.
    Beijão
    http://www.jardimdeprimavera.com/

    ResponderExcluir
  2. Ah poxa, isso me lembra aquele momento triste, de fins e corações quebrados... Infelizmente acontecem néh.♥

    PiinkCookie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente um perfeito texto que expressa tantas coisas em poucas palavras,e que faz o leitor sentir tanta coisa.
    Super adorei mesmo.
    Beijos
    http://nadadecontodefadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Espero que um dia você escreva um livro uahsuahsa, você é muito bom!!!
    Beijos e fique com Deus!!
    Batom de Framboesa

    ResponderExcluir
  5. Lindo texto !!! adorei , adoro seu jeito de escrever!!!
    o coração ter permanecido foi mto legal, heeheh fechou ...
    como se o amor fosse um sentimento eterno....

    www.virtualparadisee.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. aaah adorei o texto Jean! Parabéns <3
    http://beatrizconceicao2018.blogspot.com/

    ResponderExcluir